A maior figueira do Rio Grande do Sul

A maior figueira do Rio Grande do Sul
O IBAMA passou o problema para a FEPAM. Uma pergunta que fica, será que antes da queda de 30% da Figueira da Paz, uma solução será tomada.

sábado, 27 de junho de 2009

Video do Youtube bem legal

video

Achei este video bem legal no Youtube, imagens da navegada dos veleiros Libertad, Sexta-Feira e Pagão. De Tapes até Arambaré. O roteiro incluiu o Pontal da Dna. Helena, onde nasce o Banco dos Desertores.

Parabéns aos navegadores, estamos esperando mais videos sobre a nossa praia.

Você pode entrar na página do Youtube no linck http://www.youtube.com/watch?v=1hnWv_CTRUM , e deixar sua mensagem para os navegadores do Libertad, Sexta-Feira e Pagão.

Estamos esperando mais videos sobre a nossa praia.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Piquete Galponeiros do Arambaré

Arambaré, na língua Guarani, significa sacerdote que espalha luz. Sua origem teve início com os índios araxanes, da grande nação Tapes, que povoava todo o Litoral da Lagoa dos Patos. O guarani é uma língua indígena do sul da América do Sul, falada pelos povos da etnia guarani, estes pertencentes ao grupo maior dos tupis-guaranis.Uma variante, a língua tupi, foi usada pelos colonizadores portugueses e missionários jesuítas desde o descobrimento até fins do século XVIII. Desse modo acabou influenciando fortemente o idioma falado no Brasil legando várias expressões e vocábulos ao português brasileiro, preponderantemente na toponímia (designação de lugares v.g. Paraná, Ivaí, Paraguai, Piraí, Guamirim, etc).A variante mais regional do sul e oeste, denominada língua guarani, (denomina-se avañe'ẽ por seus falantes), mantém-se viva e é falada por mais de sete milhões de pessoas, notadamente no Paraguai, onde é língua nacional juntamente com o castelhano. O guarani, dessa forma, tornou-se a única língua indígena a obter um reconhecimento nacional e literário e a ser falada por um número significativo de não nativos.No Paraguai, a língua guarani foi mantida principalmente porque os padres jesuítas a tomaram como instrumento de conversão religiosa numa empreitada colonizadora desvinculada das potências católicas ibéricas que efemeramente constituiu um Estado indígena cristão denominado Missões (Misiones) Jesuíticas.Entretanto, a língua guarani, que antes de sistematizada pelos jesuítas não era escrita, assim como outras línguas, indígenas ou não assimilou uma enorme variedade de vocábulos, no caso advindos da invasão cultural em face da colonização, e por esta razão cooptou-os da língua castelhana que é falada no Paraguai ao lado do guarani e com o mesmo status de língua oficial, sendo usadas tanto no falar coloquial como em documentos oficiais.Há uma tendência entre as pessoas com um maior grau de escolarização a falar o castelhano com sotaque peculiar, com algumas frases curtas e expressões em guarani. Este modo de expressar também é muito comum nos jornais, revistas e mesmo livros didáticos.Já as pessoas menos escolarizadas, e notadamente no meio rural, tendem a se expressar em guarani, embora emprestem uma grande variedade de vocábulos do espanhol. Os falantes desta mistura mais ou menos equilibrada das duas línguas a chamam de jopará.Escritos judiciais e textos legais normalmente são editados em duas versões castiças de espanhol e guarani e legalmente são aceitos em ambas.Em agosto de 1995 o guarani recebeu o status de língua histórica pelos países membros da comunidade econômica do Mercosul.Em janeiro de 2007 o guarani também recebeu o status de língua oficial do Mercosul.Dai nossa homenagem a lingua guarani batizando nosso Piquete como (PIQUETE GALPONEIROS DO ARAMBARÉ – GALPONEIROS DO SACERDOTE QUE ESPALHA LUZ).
Texto da página do orkut do Piquete Galponeiros do Arambaré
Algumas fotos do Piquete:







Visite a página do Piquete no Orkut.
Parabéns aos Gaudérios e Prendas do Piquete Galponeiros do Arambaré.
O Blog está esperando mais notícias...........